Mercado Aberto: laboratório nacional deve faturar mais que estrangeiro

Impulsionada pelos medicamentos genéricos e similares, a indústria farmacêutica nacional deverá ultrapassar as multinacionais em faturamento no próximo ano.

É o que projeta a Alanac (Associação Nacional dos Laboratórios Farmacêuticos). "O mercado global deve avançar 10% neste ano, enquanto as empresas nacionais têm crescimento médio de 13% a 14%", afirma o presidente da entidade, Henrique Tada.

"Mantendo esse ritmo, vamos superar as multinacionais em 2014."

As companhias brasileiras detêm 49% do faturamento. "Mas as nacionais lideram o mercado em volume, com 75% dos medicamentos comercializados", diz Tada.

As empresas de capital nacional tinham cerca de 35% das vendas em unidades no ano 2000.

A indústria estrangeira cresce em ritmo menor devido ao esgotamento de novidades, segundo Tada.

Hoje, 66% do valor comercializado em genéricos é arrecadado por laboratórios brasileiros, segundo levantamento da entidade feito com base em números do IMS Health, que audita o varejo farmacêutico mundial.

"O advento dos genéricos, e posteriormente dos similares, contribuiu para o desenvolvimento dos laboratórios nacionais, que passaram a investir mais em qualidade", acrescenta o executivo.

 

Fonte: Folha de S. Paulo