Fabricante de medicamentos genéricos Teva oferece US$40 bi por rival Mylan

teva-100x100A farmacêutica israelense Teva Pharmaceutical Industries fez uma oferta não solicitada de US$ 40 bilhões em dinheiro e ações pela rival norte-americana Mylan NV, em um acordo que poderia criar a maior empresa de medicamentos genéricos do mundo. A oferta equivale a US$ 82 por ação, mais de 20% superior ao fechamento do papel ontem. A Teva estima que o acordo poderia gerar US$ 2 bilhões ao ano em economias com custos e impostos.

 

Um acordo, porém, não será fácil. Após o Wall Street Journal noticiar a possível oferta, na semana passada, a Mylan emitiu um comunicado afirmando que a fusão não tem "lógica industrial sólida", indicando que está "inteiramente comprometida com sua estratégia individual". Em uma carta para o conselho da Mylan, o executivo-chefe da Teva, Erez Vigodman, expressou descontentamento com a resposta "prematura" da rival.

 

Além disso, este mês a Mylan fez uma oferta por outra rival, a Perrigo, de US$ 28,9 bilhões. Em comunicado divulgado hoje, a Teva afirma que sua proposta pela Mylan é mais interessante para os acionistas da companhia do que a compra da Perrigo.

 

A indústria de medicamentos genéricos passa por uma onda de consolidação, como uma forma de tentar lidar com o menor número de marcas conhecidas para copiar, a maior competição de empresas da Índia e guerras de preços na Europa e outros mercados desenvolvidos.

 

Fonte: Dow Jones Newswires