Brasil e Alemanha assinam acordo para farmacêuticos

bra-aleO Ministério da Saúde assinou acordos para cooperação no setor de remédios com o governo alemão durante a visita da comitiva da presidente Angela Merkel a Brasília nesta quinta-feira (20). Um dos entendimentos é para o desenvolvimento de um tipo específico de medicamentos, os biológicos, que possuem material vivo.

 

O acerto deve facilitar a produção de remédios oncológicos e antirreumáticos, diz Juliana Vallini, assessora de assuntos internacionais do Ministério da Saúde.

 

Hoje, os medicamentos biológicos representam um volume de 4% dos remédios adquiridos pelo SUS, mas ficam com uma fatia de 51% do orçamento destinado a compras desses produtos.

 

A ideia é começar parcerias pelas quais o governo brasileiro comprará produtos de empresas farmacêuticas alemãs. Em contrapartida, eles se comprometem a transferir a tecnologia para laboratórios estatais do Brasil, como o Instituto Fiocruz, em Manguinhos, no Rio.

 

O modelo é semelhante às parcerias de desenvolvimento produtivo. Neste ano, foram assinados 11 acordos como esse em medicamentos, sendo 6 biológicos, cujos contratos somam R$ 1,3 bilhão.

 

Pelo entendimento firmado com a Alemanha, "além de transferência de tecnologia, existe a possibilidade de formação e capacitação de profissionais dos laboratórios nacionais", diz Vallini.

 

Outra parte do acordo envolve a Anvisa. A agência brasileira irá ter acesso ao órgão semelhante da Alemanha para estudar como esse funciona, "para melhorar a eficiência e dar agilidade à Anvisa."

 

Fonte: Folha de S. Paulo