Câmara aprova a produção da "pílula do câncer"

pilula-cancerA Câmara dos Deputados aprovou ontem um Projeto de Lei que regulamenta a produção e distribuição da fosfoetanolamina sintética, a chamada “pílula do câncer”, já usada de forma experimental por pesquisadores do Instituto de Química de São Carlos, ligado à USP, mas ainda não regulamentada pela Anvisa.

 

O texto aprovado permite que a fosfoetanolamina seja usada, desde que sob orientação médica e com consentimento do paciente, mesmo antes da conclusão dos estudos que servirão para a Anvisa analisar o pedido de registro definitivo da substância como medicamento.

 

pilula-cancer2

Teste com "pílula do câncer" em humanos é liberado

(Imagem: Cecília Bastos/USP Imagens)

 

A matéria ainda segue para o Senado, onde pode sofrer alterações. Em última instância, ela será apreciada pela presidente Dilma Rousseff, que decidirá se veta ou sanciona o projeto.

 

O deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), um dos defensores do texto, disse que a orientação médica permitirá que se controle a venda do produto. "Vamos aumentar muito os casos controlados. O deputado Mandetta (DEM-MS), que é médico, criticou o projeto e disse que a aprovação iria politizar a discussão sobre o câncer. "Essa não é a maneira correta de fazer pesquisa. Politizar a cura do câncer me parece de extremo mau gosto".

 

Partidos de oposição, que estão obstruindo os trabalhos na Câmara esta semana, fizeram um acordo para suspender a posição apenas para votar o projeto sobre o câncer, com a promessa de que nada mais seria votado ontem.

 

Fonte: O Globo