Prefeitura reconsidera decreto sobre restrições logísticas

logisticaFoi publicado ontem, dia 21, no Diário Oficial do Rio, decisão do prefeito Eduardo Paes que beneficia a indústria da cidade. Após atuação do Sistema Firjan e uma reunião com empresários fluminenses, Paes voltou atrás em relação à manutenção das restrições logísticas impostas durante os Jogos. Com isso, cerca de 100 mil empresas não são prejudicadas, assim como o abastecimento da cidade. Veja a nota da Firjan sobre o decreto.

 

Informamos que após atuação do Sistema FIRJAN, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, se reuniu com empresários fluminenses e reconsiderou a decisão de tornar permanentes as restrições logísticas que estiveram em vigor durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. A FIRJAN considera acertadas as novas regras, e destaca que, com o novo decreto, a prefeitura demonstrou compreender as argumentações apresentadas pelas entidades empresariais. De acordo com a Federação, a permanência das restrições afetaria cerca de 100 mil empresas, responsáveis por 2 milhões de empregos, representando 80% da atividade econômica do município.

 

O novo decreto garante as condições mínimas necessárias para o abastecimento da cidade e funcionamento do porto e aeroportos do Rio. Foram mantidas as restrições à circulação de caminhões em horários de pico, a fim de minimizar o impacto na mobilidade urbana. Uma conquista importante está no fim da restrição ao tráfego de caminhões na Avenida Brasil, exceto para cegonhas e de combustíveis. Além disso, os caminhões voltam a circular pelas regiões do Centro e zonas Sul e Norte, em horários predeterminados. O novo decreto também prevê a criação de uma Comissão Especial, com a participação da FIRJAN, prefeitura e outros representantes do setor produtivo, para definir as regras de distribuição de cargas na cidade".

 

Fonte: Sistema Firjan