Granado vende um terço da empresa à espanhola Puig e busca crescer no exterior

granadoA Granado já pode fazer as malas para ganhar o mundo. A botica centenária brasileira — fundada no Rio de Janeiro em 1870 — vendeu uma fatia do negócio para a espanhola Puig, que atua no segmento de moda e perfumaria, com marcas como Carolina Herrera e Paco Rabanne. A estrangeira pagou perto de R$ 500 milhões por um terço da brasileira, segundo fontes de mercado. A Granado não abre os números da transação por razões contratuais.


"O negócio vai permitir iniciar o processo de internacionalização da Granado. Nas próximas semanas, vamos começar a desenvolver juntos um plano de negócios para crescer no exterior", explicou Sissi Freeman, diretora de marketing da Granado. — A Puig tem a Penhaligon’s, perfumaria inglesa centenária, de perfil parecido com o da Granado, o que pode ajudar.

 

loja-granado

 Granado em expansão: ao todo são 48 lojas, com 10 a 12 unidades inauguradas por ano no país

 

Crescimento de 12% em 2016 

Em termos financeiros, o aporte feito pela Puig será usado inicialmente para abater uma dívida relacionada à emissão de debêntures feita pela Granado para construção da nova fábrica do grupo, inaugurada no ano passado em Japeri. No total, a unidade consumiu R$ 300 milhões em investimento. Já produz 2,5 milhões de unidades por mês, mas tem capacidade para dobrar esse volume.



Além disso, permitirá dar continuidade ao plano de expansão da rede no país. Atualmente, a botica tem 48 lojas no Brasil, com dez a 12 inaugurações por ano.



A Puig terá um assento no Conselho de Administração da Granado. A gestão da companhia segue nas mãos do controlador brasileiro, Christopher Freeman — que adquiriu a empresa há mais de 20 anos — e sua equipe.



A Granado tem uma loja no Le Bon Marché, em Paris. A brasileira estima ultrapassar os R$ 400 milhões em faturamento este ano. Em 2015, o resultado foi de R$ 380 milhões. "Seguimos crescendo, apesar da crise, mas com menor velocidade. A Granado crescia 20% ao ano. Em 2015, recuou. Este ano está em 12%", conta Sissi.

 

Fonte: O Globo